1 de junho de 2012

Dia 32 - Viver em Tempo REAL

1 de junho de 2012

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido pensar nas coisas que tenho e quero fazer e ficar assustado com a tarefa em vez de respirar e olhar para o ponto em senso comum: Um plano é algo que demora tempo a se concretizar, e como tal é constituído por passos que são tomados um de cada vez - sendo assim, tudo o que é requerido é simplesmente dar cada passo que se apresenta no momento.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido ver que tenho muitas coisas para fazer e ficar stressado e arranjar outras coisas para fazer de modo a evitar fazer que o há a fazer em vez de simplesmente decidir qual o passo a ser tomado com mais urgência considerando o plano e simplesmente dá-lo.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido estar na minha mente quando estou a efectuar os passos necessários em vez de estar aqui com e como a respiração, focado no momento, abrandando-me sempre que me vejo a apressar na mente e a permitir que os pensamentos me distraiam daquilo que estou a fazer.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a única coisa que tenho de realmente fazer é focar-me no tempo da real -- que é o tempo físico da respiração. Nisto, eu perdoo-me por me ter aceite e permitido apressar-me no tempo da mente no qual os pensamentos correm a "mil à hora" acabando por me enrrolar numa "bola de neve de pensamentos" no qual eu perco noção da direcção que estou a tomar para concretizar o meu plano/objectivo.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido querer ser mais do que o que sou ao tentar fazer muitas coisas ao mesmo tempo em vez de me focar numa tarefa de cada vez, acabando-a e só depois decidir fazer outra tarefa -- desta forma levo a minha vida como cada respiração, pois ao respirar só se pode fazê-lo um de cada vez, com um específico e determinado processo: Inspiração (receber), parar (cheio/um), expiração (doar), parar (vazio/um) --- da mesma forma eu dou a mim mesmo a tarefa de executar uma tarefa (receber), executo-a (cheio/um), acabo-a (doar) e páro (vazio/um).

Eu perdoo-me por não me ter aceito e permitido realizar que a vida é um momento definido por pequenos momentos chamados "respiração" no qual eu acumulo quem eu sou a cada momento da respiração e o resultado da minha vida - de quem eu me tornei - é a acumulação de quem eu sou em todos os momentos da respiração.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a chave do sucesso -- "sucesso sendo eu viver quem eu sou como vida como um e igual para todos -- é na verdade a disciplina de viver aqui a cada momento da respiração acumulando - a cada um destes momentos - a vivência da decisão de quem eu sou como vida --- SIMPLES!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu - e todos - estamos aqui nesta tERRA para corrigirmos os nossos ERROs a cada ERA (momento) da respiração.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que viver a cada respirAÇÃO é viver cada AcÇÃO na totalidade -- assim como só se pode respirar uma respiração de cada vez -- e, assim sendo, em cada acção eu sou UM e IGUAL com e como a acção.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que cada passo do plano -- para que o plANO seja compelto -- é para ser vivido na TOTALIDADE assim como a minha vida composta por vários (pl)ANOS é também vivida de respiração em respiração.

Eu dedico-me a viver EXACTAMENTE AQUILO QUE SOU - nem mais nem menos: Cada respiração. E em cada acção eu expresso na totalidade quem eu sou como vida.

Eu dedico-me a abrandar e a viver o plano passo a passo - respiração a respiração - sem tentar ser/fazer mais do que aquilo que sou/faço.

Eu disciplino-me a viver a disciplina do sucesso de viver aqui a cada respiração na totalidade, sem tentar e/ou querer ser mais ou menos do que eu sou como este ar que respiro e que me dá vida a cada ida e vinda de e para mim. Assim sendo, eu dedico-me a receber dAQUI e a dar AQUI -- no momento, onde eu estou/sou -- quem eu realmente sou como um e igual com e como o AQUI, com e como o momento da respiração.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket