8 de julho de 2012

Dia 48 - Dormir e Sonhar VS Acordar para a VIDA!

8 de julho de 2012

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que o custar de sair da cama é uma experiência verdadeira em vez de realizar que não passa de um choque para a mente na qual esta se reconfigura para lidar com a realidade de acordo com as memórias - de acordo com a ideia/crença que eu tenho de mim mesmo: O programa que me controla.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu estiver aqui com e como o físico não me irá custar a levantar pois eu estou presebnte com e como aquilo que é real.

Eu perdoo-me por não m eter aceite e permitido realizar que custa acordar porque eu passo de um estado ilusório - uma outra dimensão da mente (ex: sonho) para a esta realidade física - e o "ajuste" que ocorre - no momento em que posso dizer "estou completamente acordado" - não passa de uma actualização/update da mente baseado em quem eu me permiti ser nos sonhos enquanto dormia.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a mente ao acordar é como um computador ao ligar: Quantas mais forem as memórias/ficheiros que definem a mente/computador mais tempo esta/este irá levar até estar completamente ligado e activo.

Eu dedico-me a libertar-me das minhas memórias que me definem como uma mente - como uma mentira - e que simplesmente limitam a minha expressão ao criarem uma barreira de separaçao entre eu e o físico.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu sou o físico - este pó, esta cinza - e que a mente/consciência não passa de uma de uma entidade energética separada daquilo a que lhe deu origem: o físico - quem eu realmente sou.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao acordar e ao me focar aqui com e como a respiração eu não estou a permitir que a mente se "rejuvenesca" e que active os seu pre rpogramas que me controlam a todo o momento caso eu o permita -- e desta forma eu mantenho-me aqui no mundo real, com e como o físico, com e como quem eu realmente sou, em honestidade própria.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que a vontade de permanecer na cama a dormir e a sonhar "só mais um pouco" é realmente a minha vontade em vez de realizar que não passa da minha mente a querer permanecer num mundo ilusório no qual se pode reorganizar e restruturar de forma a manter o seu controlo sobre mim mais eficar - mantendo-me também desta forma afastado deste mundo físico real no qual eu tenho a verdadeira oportunidade de me corrigir e de expressar quem eu realmente sou com e como o físico, em honestidade própria, expressando o que é melhor para todos, pois eu sou todo este mundo físico na verdade.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido separar-me de mim mesmo ao me permitir ficar na cama a dormir mais - a sonhar - em vez de acordar para a vida aqui neste mundo físico.

EU perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que nos meus sonhos só eu existo no meu mundo privado - enquanto que neste mundo físico eu partilho este ar, esta terra, este espaço - esta REALIDADE - com TUDO o que existe!

Eu dedico-me a acordar e a me levantar de imediato, focando-me no físico e não permitindo desculpas nem justificações que façam parecer aceitável permanecer na cama, no meu mundo privado.

Eu dedico-me a acordar, a abrir os olhos e a focar-me no físico, focar-me em mim mesmo - tornando-me ciente do meu corpo nesse mesmo instante - e desta forma não me permitindo começar a ter pensamentos, sentimentos, emoções sobre o facto que acordei e que quero permanecer na cama a "dormir mais um pouco" e/ou resistências em "acordar para a vida".

Quando e assim que me vejo a pensar em carregar no snooze para "ficar mais um pouco" - eu páro e respiro. Nesse momento realizo que eu sei muito bem no que é que essa lenga lenga vai resultar, e que 5 ou 10 ou 30 minutos não vão fazer diferença, pois eu irei querer ficar sempre mais um pouco na cama até não conseguir dormir mais - o que só acontece passadas 12 horas ou mais - o que significa que eu acabo por andar a dormir "este tempo todo" em vez de VIVER.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket