15 de julho de 2012

Dia 50 - MLV - Os pecados dos pais: A mente e o computador - activando o anti-virus

15 de julho de 2012
MLV - Mente Livre de Virus


Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a mente humana é como um computador - que opera de acordo com a informação que lá for colocada.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido definir-me de acordo com a informação que eu permiti ser colocada na minha mente/computador ao a seguir cegamente sem considerar a consequência de tal aceitação/permição.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a informação na minha mente/computador foi primeiramente lá colocada pelos meus pais -- e assim eu acabei por copiar os "pecados dos meus pais" ao me permitir agir de acordo com a informação que me foi programada.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o meu comportamento é o resultado da informação em mim imposta pelos meus pais, família, cultura, nacionalidade e étnia -- mas, primeiramente e principalmente pelos meus pais.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu me tornei por completo toda a informação que me foi colocada na minha mente/computador à medida que eu reagia automaticamente de acordo com a informação em mim existente - e daí criei o meu "comportamento" baseado nos vários compartimentos/pastas da mente/computador.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que as crianças copiam os comportamentos dos pais (primeiramente e principalmente) até se tornarem o "feitio" das mesmas -- mas na verdade este "feitio" das crianças é o "feitio" dos pais, pois foi primeiro "feito" pelos pais.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que, assim como o computador, a mente funciona, "basica-mente", de acordo com um "input" e um "output": Ou seja, coloca-se informação (input) para mais tarde ser utilizada (output).

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o meu comportamento é baseado principalmente no "input" dos meus pais que teve lugar nos primeiros 7 anos da minha vida - e como tal é ao "andar para traz no tempo" que eu vou realmente descobrir/desvendar o "porque é que eu sou como sou"

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que os primeiros 7 anos da minha vida formam a plataforma essencial de quem eu sou, assim como um sistema operativo num computador define o comportamento do computador.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido activar o meu "anti virus" de forma a parar todos os comportamentos virais que me fazem agir de uma forma em que eu acabo por destruir o meu próprio funcionamento.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que o que os meus pais me ensinaram (input) conscientemente, subconscientemente ou inconscientemente é o que representa a verdade em vez de realizar que ao aceitar tal eu estou a aceitar quem eu sou neste momento com todos os "defeitos" que me definem e estou a justificar e a desculpar "não querer mudar" -- quando na verdade o "input" não foi "O MELHOR" que podia ser e como tal eu - como o output dessa informação - não sou O MELHOR que posso ser.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que culpar os meus pais pelo que eu me tornei não é a solução para o facto que eu estou "infectado" com um "vírus" que não possibilita que eu funcione da MELHOR e mais EFICAR maneira.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que os meus pais não estavam cientes das consequências daquilo que consientemente, subconscientemente e/ou inconscientemente me "ensinaram" -- pois o que eles em mim colocaram não passa daquilo que os seus pais (os meus avós) neles colocaram - e, anteriormente, o que os pais dos meus avós (os meus bisavós) nos meus avós colocaram etc...

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que quem eu me tornei é o resultado dos vários "ensinamentos"  dos meus antepassados que foram passando de geração em geração sem nenhuma destas gerações ter a noção completa a 100% do que é que realmente estava a fazer - caso contrário o mundo/sociedade, sendo o resultado de todas as gerações passadas, não estaria no estádo em que está.

EU DEDICO-ME A FOCAR-ME NA RESPIRAÇÃO E A IDENTIFICAR TODOS OS COMPORTAMENTOS/PENSAMENTOS/REACÇÕES/SENTIMENTOS/EMOÇÕES QUE POR MIM FORAM COPIADAS DOS MEUS PAIS PARA SER CAPAZ DE PARAR QUE TAL PROGRAMA/INPUT/ENSINAMENTO TENHA CONTROLO SOBRE MIM: activo o meu anti-vírus e acabo com todos os parasitas que sugam a vida que há em mim.



0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket