30 de julho de 2012

Dia 63 - MLV - A forma como vemos o mundo

30 de julho de 2012

MLV - Mente Livre de Vírus

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu me "esqueci" de quem eu realmente sou devido às camadas de crenças que em mim foram programadas pelos meus pais/família/professores/cultura/religiao/sociedade - e desta forma eu permiti pensar e acreditar que "eu sou inferior/superior; bom/mau" e acreditando que sou incapaz de mudar a minha experiência neste mundo -- quando na realidade eu participei na criação de quem eu sou neste momento e como tal eu sou capaz de me mudar/recriar para me tornar aquilo que é melhor para todos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao me permitir ser uma vítima do meu programa de sistema de crenças que me limita e "me tira" o poder que eu tenho como criador - Eu torno-me reactivo (reactivo os programas de sistema de crença) em vez de Criativo como um verdadeiro criador (deus).

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que assim como todas a s minhas experiências são baseadas na forma como eu me vejo (a imagem de mim mesmo) e como eu vejo o mundo, isso quer dizer que a minha experiência de "verdade" está, na VER-DADE, "nos olhos de quem a vê" à medida que eu me DOU-a-VER a "ver-dade" que é quem eu me tornei em separação de quem eu realmente sou como vida -- o que quer dizer que eu não sei de/na VERDADE/REALIDADE Quem Eu Realmente/Verdadeiramente Sou como VIDA.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que os sistemas de crença que em mim foram implantados/programados são a forma como eu vejo o mundo (e a mim mesmo) - assim sendo, a não ser que eu para com que os sistemas de crença párem de me controlar/manipular/direcionar, eu nunca irei ver as coisas como elas realmente são na realidade - simplesmente verei as coisas da forma a que fui ensinado a ver.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a incapacidade de ver as coisas como elas são (limitação) são o resultado dos sistemas de crença que me controlam/manipulam/direcionam - e o conjunto de todos os sistemas de crença de todos os seres humanos em re-acção resultam na destruição do ambiente que necessitamos para viver e, deste modo, resultam na nossa auto destruição - claramente exemplificado pelas guerras e conflitos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao aceitarmos o estado como está o mundo prova que não estamos a tomar RESPONSABILIDADE - Abilidade-De-Resposta - pois nós não estamos a Responder adequadamente àquilo que cada momento nos apresenta - na verdade estamos constantemente a re-agir de acordo com os nossos sistemas de crença que estão na verdade a criar o mundo como ele existe.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que para nós, como humanidade, estamos aqui neste MUnDO chamado tERRA presos pela GRAVIDADE de forma a que vejamos os nossos ERROs para que possamos MUDAr de forma a por um fim aos GRAVES problemas que não nos permitem sermos livres.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao não mudarmos estamos a ser mudos ao não nos expressarmos como quem realmente somos como vida - e em vez disso estamos a permitir ser vítimas ao nos retirarmos deliberadamente da posição de poder que é estar AQUI com e como a respirAÇÃO e desta forma não tomando Respons-Abilidade em 

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket