20 de agosto de 2012

Dia 71 - MLV - Os níveis de Ciendade - Parte 1

20 de agosto de 2012

Os níveis de Ciendade
(Entenda-se "Ciendade" como "o estado de ser/estar Ciente"

A não utilização da palavra "consciencia" é deliberado - pois neste processo é imperativo que seja claro que o que se está a parar (a terminar) é a existência do Sistema de Mente Consciente -- é o processo de por um fim à Consciência, pois é a Consciência de cada um que é o verdadeiro e único problema que enfrentamos como indivíduos e humanidade -- pois cada um tem a sua Consciência, que é a sua ideia/crença sobre "quem eu sou" baseada em energia sobre a forma de memórias, pensamentos, emoções e sentimentos -- e são estes que depois acabam por nos separar uns dos outros = esta é a origem do conflito/guerra.


Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o primeiro nível de ciendade é não estar ciente que não se está ciente.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que em primeiro lugar eu não estou ciente da froma como crio e como a mente opera.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar - tornar-me ciente - que a forma como eu crio é através dos pensamentos e através dos padrões emocionais que me levam constantemente ao chaos e à destruição, de uma forma ou de outra.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a  criação de um mundo que é melhor para todos não pode ser através dos pensamentos e padrões emocionais que até agora a humanidade tem existido - caso contrário este assunto já estaria resolvido - e o que vemos é que, como humanidade, estamo-nos a destruir e a destruir também o nosso ambiente.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me ciente da diferença entre pensamentos, sentimentos e emoções.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o "pensamento" é a voz existente na nossa cabeça que mantém uma conversa consigo mesma baseada nas experiências/memórias do passado e que, com o decorrer do tempo, acaba por ganhar uma certa identidade constituida por várias personalidades.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que os sentimentos é uma forma subtil que o Sistema de Mente Consciente usa para nos manter numa determinada frequência (energia) de forma a nos manter num certo estado durante um longo periodo de tempo - desta forma a mente mantêm-nos controlados garantindo desta forma que não nos dâ-mos direcção própria.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que as emoções diferem dos sentimentos simplesmente no ponto de intensidade e duração: as emoções são experiências energéticas mais intensas e duram menos tempo. São estas que fazem com que tomemos decisões momentâneas, são estas a que nos levam a agir de uma forma que "normalmente" não agiriamos, são estas que levam a ter comportamentos destrutivos de um momento para o outro. 

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que toda a minha vida eu tenho sido controlado e nunca estive na verdade em controlo sobre a minha existência e a tomar decisões de livre vontade.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ficar zangado/triste/revoltado ao me aperceber que eu nunca estive em controlo da minah vida estou na verdade a continuar ser controlado/direccionado pela mente - pois esta energia/reacção de ficar triste/zangado/revoltado não é sequer o exemplo de eu a tomar direcção e decidir por um fim à minha escravidão.


Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que tomei o primeiro passo ao me ter tornado ciente que até então eu não estava ciente que não estava ciente. Agora eu estou ciente que não tenho estado ciente: agora sim eu tenho a capacidade de por um fim a esta escravidão mental.



0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket