27 de agosto de 2012

Dia 76 - MLV - Estabelecendo Integridade

27 de agosto de 2012
MLV -Mente Livre de Vírus


Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de DOAR

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de PERDOAR

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de DESCANSAR

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de RECEBER

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de SAÚDE

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de ALEGRIA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de COMPAIXÃO

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de GENTILEZA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de FOCO

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de COMPREENÇÃO

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de FORÇA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de PACIÊNCIA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de PODER

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de GRACIOSIDADE

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de DELICADEZA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de AMOR

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de DETERMINAÇÃO

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de DEDICAÇÃO

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de DISCIPLINA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de CALMA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de PAZ

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de EMPATIA

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido tornar-me um e igual com a experiência de INTENSIDADE

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que em todo e qualquer momento eu sou capaz de trazer para mim mesmo estas experiências e como tal serei capaz de lidar com qualquer e todas as situações de uma forma adequada pois eu crio em mim mesmo as experiências necessárias para me dar direcção e movimento ao expressar Aquilo Que É Melhor Para Todos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que tornar-me confiante com estas experiências é em si um processo que requer prática.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que estas experiências não são definidas por pensamentos/sentimentos/emoções --- são sim, na sua totalidade, uma experiência que é fisicamente visível na acção - no modo como lido comigo mesmo e com os outros, no como como me comporto, no modo como falo, no tom da minha voz, no modo como me movimento, no modo como fico em silêncio, no modo como respiro.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que, como vida, todas estas experiências são parte de mim - e como tal eu serei capaz de as invocar a todo e qualquer momento.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que "entre o alpha e o omega" todas estas experiências existêm - que estão para além do pensamento - são a Vida em si, a Vida em movimento.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que A VIDA É A INCLUSÃO DE TODO O POTÊNCIAL - como tal é a inclusão de todas as experiências anteriormente ditas e outras que ficaram por dizer tais como RESPONSABILIDADE, VISÃO, CORAGEM, CRIATIVIDADE, CONFIANÇA (etc)

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket