27 de agosto de 2012

Dia 78 - MLV - A ilusão que é DEUS!

27 de agosto de 2012

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que existe um Deus que me criou a mim e a todo o Universo e desta forma, apesar de acreditar que este me deu o poder do Livre Arbítrio, acreditar que eu não sou responsável pois este Deus que é todo poderoso sabe bem porque fez este mundo e sabe bem porque é que as coisas estão deste modo -- em vez de realizar que desta forma eu estou a agarrar-me a uma ideia/crença que tem sido passada de geração em geração que faz com que eu não tenha de tomar responsabilidade por mim mesmo nem pelo mundo em que existo, que faço parte e que aceito e permito que continue a existir da maneira que existe actualmente: Num caos total!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se um Deus todo poderoso existe e se ele tem um plano para todos e essa plano obviamente inclui TUDO aquilo que se passa nesta Terra - isso quer dizer que foi este mesmo Deus quem criou o mal e o abuso e como tal isso faz deste Deus uma entidade maldosa e abusiva - pois apesar de ter todos os poderes este acabou por ter escolhido de livre vontade criar todo o abuso e maldade que existe nesta Terra.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como até agora temos usado Deus como uma desculpa e justificação à nossa falta de dedicação, disciplina, determinação e direcção em nos tornarmos  - como humanidade - a verdadeira expressão de benevalência pois, de acordo com aquilo que nos foi dito, nós nascemos em pecado (somos pecadores) e só através do "filho perfeito deste Deus" é que seremos pedoados e só assim seremos aceites no "paraíso" onde tudo o que é bom existe.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como a ideia de uma VIDA ETERNA para além da morte num paraíso com o criador se tornou o foco da nossa vivência aqui na Terra e como tal acabamos por viver as nossas vidas com a ideia que este tempo aqui na Terra não interessa pois é depois da morte (algo que não verdadeiramente a mínima noção daquilo que se passa) que a nossa vida eterna tem início - e tudo o que temos de fazer é aceitar que somos pecadores e que ao aceitarmos "Jesus" como o nosso salvador que o nosso criador (Deus) nos vai perdoar e assim aceitar-nos no seu paraíso.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido ver o ridículo que é um Deus todo poderoso ter feito com que cada um de nós "nascesse em pecado" e depois exigir que aceitemos o seu filho perfeito (apesar de dizer que todos os seus filhos são iguais) como o nosso único salvador para que possamos depois entrar no paraíso depois da nossa morte!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que, se Deus existe, ele ou é incapaz de por um fim ao abuso que existe na Terra (o que faz com que ele, por definição, não seja "todo poderoso") ou então ele escolhe não fazer nada, o que torna Deus igual ao abuso e maldade que existe neste mundo - e como tal não merece de todo ser respeitado nem venerado pois desta forma estamos na realidade a venerar e a respeitar o abuso e a maldade que existe nesta Terra -- O que não é diferente de venerar e respeitar Hitler e aquilo que ele fez -- o que não é diferente de venerar e respeitar o actual sistema monetário e tudo aquilo que é feito em nome deste.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que Deus, apesar de todo poderoso, não faz nada para por um fim ao abuso e maldade que existe na Terra e como tal os crentes também nada fazem em relação a isso ("Se Deus não faz, O que irei eu de fazer?) -- e sendo assim continuamos a abusar uns dos outros, continuamos a abusar dos animais, continuamos a abusar da natureza, continuamos a abusar da Terra... Não nos importamos que nem toda a gente tenha um telhado sobre a sua cabeça, não nos importamos que nem toda a gente tenha as refeições necessárias para nutrir o corpo, não nos importamos que nem toda a gente tenha os remédios/cuidados médicos necessários --- não nos importamos com nada disto desde que nós estejamos "OK"!!!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que NUNCA mas mesmo NUNCA nos realmente preocupámos com os problemas que existem neste mundo - e a prova disso está na constante procura e busca de entretenimento das mais variadas formas (televisão, música, filmes, séries, jogos, amigos, alcool, drogas, trabalho, família, dinheiro, viágens, bens materiais etc etc....) -- e só em breves momentos PENSAMOS nos problemas e sentimo-nos mal e culpados e fingimos que nos preocupamos, e para nos sentirmos melhor connosco próprios pensamos que "somos boas pessoas e que nos preocupamos" quando na verdade NADA FAZEMOS PARA NOS MUDARMOS para passarmos verdadeiramente a VALORIZARMO-NOS como IGUAIS -- o que em si é a verdadeira definição de RESPEITO MÚTUO -- que é algo que não existe de todo neste mundo -- pois se tal o fizermos isso irá implicar que todo o abuso e maldade (e DEUS!) deixe de existir pois, por sua vez, isso quer que estamos a tomar a total responsabilidade por nós próprios e pelo mundo. Isto implica que NUNCA mas mesmo NUNCA tomámos responsabilidade por nós próprios -- nunca tomámos responsabilidade por nós próprios para nos tornarmos a expressão viva daquilo que É MELHOR PARA TODOS -- e como tal, por definição, somos na verdade aquilo que é PIOR para todos - daí o mundo estar como está!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que DEUS é a DESCULPA e JUSTIFICAÇÃO que arranjámos para continuarmos a ser A PIOR COISA QUE ALGUMA VEZ OCORREU NESTE UNIVESO!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que está "NAS MINHAS MÃOS" - é a minha RESPONSABILIDADE - tornar uma IGUAL PARTE DESTE UNIVERSO ao me tornar Um e Igual com TUDO o que este Universo É/Representa --- ou seja, ao me tornar VIDA!


0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket