29 de agosto de 2012

Dia 80 - MLV - À Imagem e Semelhança do Criador

29 de agosto de 2012

MLV - Mente Livre de Vírus

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu fui criado à semelhança e imagem da Vida/Criador -- e como tal eu tenho o potencial de me tornar em todos os aspectos e facetas como Um e Igual  com e como a Vida/Criador -- tudo o que é necessário é que eu tome responsabilidade por mim mesmo e expresse a cada momento quem eu sou como esta Vida/Criador como Um e Igual com e como Tudo/Todos - não permitindo qeu haja nem "uma ponta" de separação/limitação/mente/ilusão em mim.

EU perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como a Criador é aquele que cria, que poduz, que forma, que faz, que faz surgir, que faz aparecer -- e como a Vida é definida pela capacidade/qualidade de Criar Vida -- para me tornar um e igual com e como o Criador/Vida eu necessito de realmente criar sem nenhuma limitação - e tudo o que eu crio terá de ser a expressão viva de Vida caso contrário eu só irei criar abuso/maldade.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a frase "Eu fui criado à imagem e semelhança do Criador/Vida submete-me a constatar que para eu provar a mim mesmo que sou "filho" do Cirador/Vida eu serei então capaz de criar exactamente o mesmo.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao criar eu entro num puro estado de alegria/divertimento/expressão de Vida pois eu estou a Ser quem eu realmente sou como Criador/Vida.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que enquanto eu não tomar responsabilidade e  estiver activamente a Criar Aquilo que é melhor para TODOS/VIDA - isso que dizer que eu estou a ser menos do que aquilo que sou capaz de ser -- eu não estou a viver/ser o melhor que posso ser simplesmente porque me estou a limitar com ideias de que sou mais ou menos (separado) de tudo o resto.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como a lei da "Imagem e Semelhança" está sempre, a todo o momento,  em acção: O estado do mundo reflete (é a imagem e semelhança) daquilo que existe em cada um de nós.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como as crianças são criádas à imagem e semelhança dos pais -- daí a acabaram por ser iguais aos pais, acabando por cometerem os mesmos erros.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como aquilo que eu sou hoje é a "imagem e semelhança" daquilo que eu fui ensinado pelos meus pais/sociedade/religião assim como, mais recentemente, o resultado da aplicação do perdão próprio pois através deste eu passo a tornar-me a "imagem e semelhança" daquilo que escrevo/realizo/perdoo.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que Eu, como criador, sou capaz de me Criar à Imagem e Semelhança daquilo que é melhor para todos ao usar o perdão próprio, frase de auto correcção e as respectivas acções correctivas de forma a me programar como tal!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como eu me tornei a imagem e semelhança de todas as crenças/informações/memórias da humanidade e como tal existe a tendencia em se acreditar que as coisas "nao dão para mudar " e que "tudo irá continuar assim" em vez de realizar que basta eu modar o "input" - os meus pontos de direcção que ditam o que é que eu me torno a imagem e semelhança de - para Aquilo Que É Melhor Para Todos de forma a que o meu "output" seja Aquilo Que É Melhor Para Todos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se/quando eu REAJO em RAIVA isso quer dizer que o meu criador tinha RAIVA em si pois eu estou a "agir" "à imagem e semelhança" do meu criador. Assim sendo eu vejo claramente que esta RAIVA não é Eu mas sim uma memória que me foi dada e eu acreditei ser a mesma.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se/quando eu REAJO com INVEJA isso quer dizer que o meu criador tinha INVEJA em si pois eu estou a "agir" "à imagem e semelhança" do meu criador. Assim sendo eu vejo claramente que esta INVEJA não sou Eu mas sim uma memória que me foi dada e eu acreditei ser a mesma.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se/quando eu REAJO com CÚMES isso quer dizer que o meu criador tinha CIÚMES em si pois eu estou a "agir" "à imagem e semelhança" do meu criador. Assim sendo eu vejo claramente que estes CIÚMES não é Eu mas sim uma memória que me foi dada e eu acreditei ser a mesma.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se/quando eu MEDO em RAIVA isso quer dizer que o meu criador tinha MEDO em si pois eu estou a "agir" "à imagem e semelhança" do meu criador. Assim sendo eu vejo claramente que este MEDO não é Eu mas sim uma memória que me foi dada e eu acreditei ser a mesma.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se/quando eu REAJO AGRESSIVAMENTE isso quer dizer que o meu criador era AGRESSIVO em si pois eu estou a "agir" "à imagem e semelhança" do meu criador. Assim sendo eu vejo claramente que esta AGRESSIVIDADE não é Eu mas sim uma memória que me foi dada e eu acreditei ser a mesma.


0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket