27 de setembro de 2012

Dia 102 - MLV - Zombies à solta!!! - Os irresponsáveis

27 de setembro de 2012
MLV - Mente Livre de Vírus


Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido ter criado crenças e acabado por acreditar nelas sem questionar, sem as testar - em vez de simplesmente levar a minha vida de acordo com aquilo que eu consigo eficazmente testar e provar aqui no físico - acabando assim por levar a minha vida de acordo com esta realidade física e não de acordo com uma ilusão (crenças) na minha mente.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o meu maior inimigo é a crença que eu não sou capaz de me mudar - capaz de parar os pensamentos sentimentos e emoções que em mim existem e que vezes sem conta dão provas de seres destrutivos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que enquanto houver medo em mim eu não estou a ser honesto comigo mesmo em relação áquilo que experiêncio - ou seja, a ideia/crença que eu tenho de mim mesmo não está ao serviço da vida mas sim ao serviço do meu ego.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o medo só existe em mim nos pontos em que eu ainda acredito que não sou capaz de mudar -- pois quando mudar o medo deixará de existir.

 Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o verdadeiro conhecimento é o conhecimento próprio -- o conhecimento de quem eu me tornei em separação de mim mesmo e o conhecimento de quem eu realmente sou em unidade e igualdade.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que um "zombie" é aquele que está automatizado/programado para não mudar e para ser uma vítima de factores exteriores -- assim como foi programado pelos pais, família, escola, religião, cultura etc - acabando por ser uma vítima do ambiente que o rodeia e incapaz de tomar responsabilidade por si mesmo e mudar-se de forma a se tornar uma expressão de vida.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que um "zombie" é aquele que foi "infectado" com VÍRUS comportamentais, e acabou por se aceitar como uma vítima, inferior, incapaz e irresponsável - que justifica toda a sua existència de miséria com ainda mais crenças e ideias virais que o mantêm nesse estado de "coitadinho".

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que os "zombies" foram infectados pelos "zombies" que já cá estavam! E se continuarmos a ouvir e a seguir estes "zombies" vamos acabar com uma "zombie-landia" na qual todos estão infectados com comportamentos abusivos e destrutivos - que por sua vez vão "dár à luz" mais "zombiezinhos" que irão manter o sistema-zombie intacto.

 Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que assim como os "zombies" representam a falta de vida, o actual sistema económico é em si o sistema-zombie pois este não valoriza a vida!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que os "zombies" são aqueles que usam a culpa para culpar os outros ou acontecimentos externos de forma a não tomarem responsabilidade por eles próprios para sairem do estado de "zombie" - ou seja, a culpa é um vírus da mente que é usado como desculpa e justificação para a irreponsabilidade -- e assim, por definição, a pessoa/indivíduo é na verdade um prisioneiro - não é livre.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que aqueles que usam a culpa para justificarem o facto que se permitem serem vítimas foram aqueles que acabaram por não tomarem uma decisão/escolha na ESPERAnça que "as coisas iam resultar".

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao não tomar decisões/escolher a pessoa acaba por acreditar que factores externos são responsáveis pelas situações em que se encontram -- quando na verdade uma escolha foi tomada: a pessoa escolheu/decidiu não escolher/decidir, acabando assim por se sujeitar às consequências da aparente "não decisão/escolha" - o que prova que a pessoa é SEMPRE responsável!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como o "vírus da culpa" cria, normalmente, uma reacção em cadeia de culpa, zanga e resentimento -- e assim se vê que a maior parte dos conflitos entre pessoas existe porque há aquele que culpa e aquele que é culpado e vice versa, o que faz com que no "fim de contas" nenhum esteja a tomar responsabilidade e cada um está a reflectir aquilo que o outro está a fazer.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket