2 de outubro de 2012

Dia 104 - MLV - A Lei, Insultos e Derrota - Comportamentos Virais

2 de outubro de 2012

MLV - Mente Livre de Vírus

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido ser afectado/infectado pelo vírus da "derrota" - acabando por me permitir sentir "inferior e incapaz", em vez de realizar que eu simplesmente não estava preparado para enfrentar o ponto.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido sentir-me derrotado quando não consigo atingir algo e permitir que desse sentimento eu fique triste e melancólico - em  vez de me "levantar" e começar de novo, preparando-me melhor de forma a que eu esteja pronto quando enfrentar o ponto.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido definir-me como "derrotado" e "incapaz" quando não consigo atingir algo e acabar por me permitir ficar sem vontade de viver.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido sentir-me insultado quando alguem me diz algo que eu não gosto.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o insulto é algo que nos é ensinado desde criança de forma a que possamos culpar os outros por aquilo que experiênciamos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao me sentir insultado eu não me estou a permitir ser livre --- pois se fosse livre estaria livre para escolher não me sentir insultado.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que aquele que usa insultos está na verdade a tentar manipular os outros para se sentirem inferiores para que este se possa sentir superior devido à necessidade que sente de se afirmar -- o que na verdade revela que a pessoa que insulta sente-se inferior e usa o insulto como uma "ferramenta de defesa"

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que aquilo que as outras pessoas me dizem com a intenção de me insultar revela na verdade um ponto problemático que estas mesmas pessoas não sabem como lidar a não ser através do insulto para justificarem aquilo que sentem como verdade.

 Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como as leis do actual sistema socio-económico fometam o vírus da derrota e o vírus do insulto.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como as leis são o reflexo das nossas crenças sobre quem somos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o facto de existirem diferentes leis em diferentes países/estado revela como as leis não podem obviamente representar aquilo que é melhor para todos -- pois aquilo que é melhor para todos é uma só "coisa" e essa coisa é simples e obvia -- e enquanto a lei não for mudada de forma a que só exista UMA LEI SIMPLE E OBVIA, o mundo irá continuar numa grande confusão.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como as leis actuais são baseadas na "sobrevivência do mais forte" -- e o mais "forte" é aquele que tem mais poder/força no sistema - que são aqueles com dinheiro! Assim se vê como as leis protegem aqueles com dinheiro e não se interessam pelos pobres e famintos -- caso contrário a pobreza não existia.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que enquanto que aqueles com dinheiro fizerem as leis, estas acabarão SEMPRE por defender aqueles com dinheiro -- assim sendo se vêm que as lei existem para defender a minoria da maioria -- sempre foi assim: desde os Sumérios até hoje!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como as leis fazem com que os seres humanos abdiquem das suas responsabilidades como SERES HUMANOS! Pois a lei trata de fazer com que os seres humanos "andem na linha" através do medo da punição!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que quantas mais leis existem mais criminosos existirão!

Eu perdoo-me por não em ter aceite e permitido realizar como as leis acabam por nos retirar a nossa liberdade pois estas fazem com que nós não necessitemos de ser responsáveis --- e só aqueles que são responsáveis por si podem ser verdadeiramente livres -- caso contrário acabam por culpar os outros/sistema.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como as leis justificam a forma como nos julgamos constantemente -- e é por isso que temos um sistema JUDICIAL com a Policía Judiciária e Juízes --- no fundo é uma sociedade de Julgamento = separação.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket