7 de outubro de 2012

Dia 108 - O actual sistema de MEDO

7 de outubro de 2012

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o MEDO é um vírus comportamental que faz com que eu não vá para além daquilo que eu conheço ou penso conhecer.

    Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que eu não seu/posso fazer nada em relação ao medo que experiêncio.

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que para o medo existir é necessário que o crie e participe nele -- logo, eu sou sempre responsável pela sua existência e influência.

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o medo existe em muitas formas - nomeadamente o medo de:
  1. Perda
  2. Falta de
  3. Do desconhecido
  4. Futuro
  5. Falhar
  6.  etc

  7. Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o medo FOI-NOS ENSINADO!

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o medo tem sido algo ensinado à humanidade através das religiões - ao pondo de dizerem claramente que devemos de "temer a Deus".

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como o medo nos é ensinado na escola: o medo de perder, pois perder (chumbar) significa que "são se terá um bom futuro" e como tal é necessário "competir-se com os outros" pois o sistema é baseado na "sobrevivência do mais forte" -- e para se ser o mais forte é necessário fazer com que os outros "tenham medo" -- e é por isso que no actual sistema vemos que os "poderosos" (aqueles que determinam e matêm o sistema: políticos, CEOs, Investidores, etc) não têm medo e os mais "fracos" (os pobres) vivem num medo e incerteza constante.

    Assim sendo -- eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que para que o mundo continue da forma que actualmente existe é necessário que o medo continue o ingreditente essencial.

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o medo é usado como uma forma de controlo/manipulação -- que nos é ensinado em primeiro lugar em casa à medida que os pais usam o seu medo para controlar e moldar as crianças para se tornarem as suas cópias que por sua vez irão manter o sistema como ele actualmente existe.

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o medo impossibilita a existência de liberdade.

    Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como o meu comportamento tornou-se o resultado directo dos meus medos.

    EU perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como o medo tem sido uma forma de nos limitarmos uns aos outros de forma a nos controlar-mos uns aos outros -- e assim, os mais "espertos" e mais "eficazes" nesta "batalha dos medos" acabam por ocupar posições de poder mais elevadas e como tal acabam por ditar e determinar a forma como o actual sistema existe.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket