20 de dezembro de 2012

Dia 115 - MLV - A Solução do Perdão: Intenção VS Participação

20 de dezembro de 2012
MLV - Mente Livre de Vírus

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao estar ciente da forma como o meu comportamento é uma cópia - assim eu sou capaz de parar todo o meu comportamento que não é o exemplo daquilo que é Melhor para Todos -- ou seja, assim sou verdadeiramente Livre para escolher!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como à medida que aplico o perdão próprio - e o VIVO - eu estou cada vez a ficar mais "silêncioso" na minha mente -- e neste silêncio eu encontro a verdadeira paz e harmonia.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que assim como "a queda do homem em pecado" se deu no processo em que as crianças foram ensinadas comportamentos e sistemas de crença até se tornarem AUTOMÁTICOS --- a prática do perdão próprio e da aplicação prática do mesmo ao longo do tempo passa também a ser AUTOMÁTICA -- o que quer dizer que a paz e harmonia como o resultado deste processo do perdão próprio passa a ser um estado de ser/estar automático.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a todo o momento eu escolho/defino o meu estado de ser.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu sou responsável pela forma como me experiêncio.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que eu sou responsável por me serntir deprimido, com medo, como uma vítima, sentir-me inferior, incapaz etc... Sou eu que decido sentir-me de tal forma. E como tal eu sou também capaz de decidir ter uma experiência de paz, harmonia, compaixão, empatia, equilibrio, alegria, felicidade etc -- tudo depende de mim!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu não me mudar - aqui e agora neste momento - eu irei continuar a permitir ser uma vítima DOS MEUS PRÓPRIOS PENSAMENTOS/SENTIMENTOS/EMOÇÕES.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido transformar a minha INTENÇÃO em PARTICIPAÇÃO.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a INTENÇÃO é irrelevante caso não haja acção/participação.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar como a INTENÇÃO pode ser uma armadilha que me faz crer que eu estou a fazer algo quando na verdade eu continuo na mesma: inactivo, sem me mudar.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a frase "o que conta é a intenção" é uma ideia/crença que usamos para continuarmos a não mudar, pois só nos damos ao trabalho de ter uma "intenção" de mudar e contentamo-nos com tal "intecção" pensando que já estamos a fazer o suficiente -- quando na verdade estamos-nos a iludir a nós mesmos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a intenção de mudar é o primeiro passo do processo de auto transformação -- mas no entanto tal intenção não tem qualquer valor se não houver a dedicação, a coragem, a vontade, a determinação, a disciplina e a honetidade para se andar este processo. 

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket