28 de janeiro de 2013

Dia 149 - Comprometer: Criando Arrependimento

28 de janeiro de 2013

Vejo como é importante estar ciente das situações que tenho tendência a comprometer a minha honestidade própria.
Vejo que são situações nas quais eu tenho resistência em mudar devido ao comforto que sinto em quando não me dou direcção.

Como é que sabemos que nos estamos a dar direcção? Quando à uma resistência!
Quando não há resistência é porque, muito provavelmente, estamos a ser levados/controlados pela energia da mente/ego --> estamos a ser manipulados de forma a permanecermos na mesma: apáticos à verdade de nós mesmos!

Vejo que comprometo o meu processo (a minha Vida!) quando, por exemplo, me permitdo abusar do entertenimento e quando durmo demasiado -- pois isto são formas que eu utilizo para evitar enfrentar a verdade de mim mesmo e mudar ---> pois quando me entertenho estou possuído pela energia da mente (em-ter-tenho = posse/possessão/possuir) e quando durmo demasiado estou a evitar enfrentar a minha realidade física ao me perder em "sonhos/ilusões".

"Comprometer" não passa de uma forma de abusarmos de nós mesmos. Ao fazê-lo estamos a por a nossa liberdade em risco, estamos a limitar a nossa expressão -- e a favor de que? De um momento de "prazer"? Um momento de "desejo"? Um momento de "perguiça"?

O que eu vejo por mim mesmo é que quando comprometo o meu processo - quando deliberadamente me permito ser desonesto comigo mesmo - o resultado é SEMPRE arrependimento. Arrependo-me por me ter permitido aceitar continuar a participar na minha desgraça/miséria --> na minha mente. Mesmo quando eu me tento convencer que "não me arrependo" a verdade é que eu sei perfeitamente o que fiz, porque fiz, e qual seria o resultado -- e como tal é obvio que eu me arrependo.

"Arrependo" (me) quando não "Aprendo"... --> estas palavras partilhas as mesmas letras! Será que é por acaso?!

"Arrependo-me" quando sei perfeitamente o que estava a fazer e sabia o resultado -- o que é o mesmo que não querer "aprender" a tomar uma decisão diferente que me beneficia.

O "arrependimento" é uma das "ferramentas" mais úteis na vida, no entanto não somos ensinados a usá-la.
Há pessoas que dizem "em alto e bom som" que fizerem erros vezes sem contas - coisas obviamente estúpidas e até perigosas (com consequências que afectam as vidas de pessoas) --> e no entanto estas mesmas pessoas dizem: "Mas não me arrependo e nada! Fazia tudo outra vez". Isto não passa de uma pessoa que tem o ego tão grande mas tão grande que mesmo na face de toda a sua estupidez acaba por a aceitar e diz mesmo que voltaria a ser "estúpido" --> mais estúpido que isto não pode haver!!!

O "arrependimento" deve ser usado da seguinte maneira para nos apoiar no processo de mudança/realização: "Se eu fizer/disser isto, será que me irei arrepender?" OU "Se eu NÃO fizer/disser isto, será que me irei arrepender?" Se a resposta for Afirmativa --> NÃO o faças/digas!!!!!

O "Arrependimento" deve ser usado de forma a que tudo aquilo que façamos ou digamos NÃO nos leve a arrepender!!!

E é preciso estamos muito cientes das desculpas e justificações que a mente arranja para fazer parecer com que não nos vamos arrepender... Mas lembra-te: É IMPOSSIVEL MENTIRES A TI MESMO!!! Ao fazê-lo só irás sofrer! --> Só irás COMPROMETER o teu bem estar!

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido comprometer o meu processo de auto realização ao me permitir ser perguisoço para fazer as coisas que tenho a afazer/escrever.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido distrair-me quando estou a escrever/perdoar em vez de realizar que isto não passa de uma resistência que me faz comprometer a minha direcção prórpia.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que quando comprometo dar-me direcção estou a permitir ser um escravo da minha mente.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que quando eu não me dou direcção de forma a ser honesto comigo mesmo eu estou a comprometer a minha Vida!! --> pois se eu não me estou a dar direcção é porque estou a permitir ser controlado  pela energia da mente!

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido comprometer o meu processo ao me permitir esperar demasiado de mim --> em vez de ser honesto comigo mesmo e lidar com aquilo que consigo neste momento!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao tentar fazer mais do que aquilo que em honestidade própria eu NÃO consigo eu estou a comprometer a minha mudança gradual!

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido tolerar de mim mesmo tretas que eu sei perfeitamente que só irão causar arrependimento.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido comprometer a minha expressão de liberdade e honestidade própria ao me permitir e aceitar abusar do entertenimento e dormir excessivamente.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido comprometer a minha expansão/desenvolvimento ao arranjar desculpas e justificações para "mudar mais tarde"/"adiar"/"procrastinar" -- em vez de realizar que ao fazê-lo só me irei arrepender e acabarei por enfrentar o mesmo ponto outra vez.

Quando e assim que me vejo a tentar fazer as coisas pela metade devido às resistências que tenho em mudar: Eu páro e respiro. Nesse momento realizo que estou a comprometer o meu sedenvolvimento/expansão e como tal, se eu não parar e mudar, irei arrepender-me e sentir-me mal comigo mesmo -- e eventualmente irei ter de enfrentar o mesmo ponto outra vez!

Quando e assim que me vejo a comprometer a minha honestidade própria: Eu páro e respiro. Nesse momento realizo que passo a passo eu sou capaz de mudar, passo a passo - respiração a respiração - eu sou capaz de ultrapassar as resistências e dar-me direcção, fazendo com que eu esteja satisfeito com a minha expressão!

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket