19 de fevereiro de 2013

Dia 163 - Culpa: O Perdão Próprio

19 de fevereiro de 2013


Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido estar preso ao passado ao permitir me permitir sentir culpa por coisas que fiz e/ou não fiz em vez de realizar que eu não posso mudar o passado -- mas posso sim mudar-me a mim mesmo de forma a garantir que eu não volto a criar a possibilidade de sentir outra vez culpa.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a ao permitir sentir culpa só estou a fazer a minha vida miserável -- estou a usar a minha desonestidade passada como uma forma de criar ainda mais desonestidade ao me permitir sentir culpa.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido julgar-me como inferior devido aos meus "pecados"/desonestidades e como tal criar um sentimento de culpa por "não ter sido melhor".

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido ter sido "mau" para outras pessoas e permitir-me sentir culpa por isso em vez de aprender e garantir que eu trato os outros sempre com e em Unidade e Igualdade - desta forma irei poder estar em paz e ranquilidade comigo mesmo, sabendo que eu estou a ser aa expressão viva daquilo que é melhor para todos.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido fazer e dizer coisas que sei que irão possibilitar a criação de um sentimento de culpa em vez de estar ciente de tal e agir de forma a que esta possibilidade nem sequer se materialize.

 Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido viver no passado ao me permitir sentir culpa em vez de realizar que só este momento é real e é neste momento que eu defino QUEM EU SOU - e é isso que é relevante - pois "quem eu fui outrora" e o que eu fiz no passado não posso mudar!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que ao me permitir sentir culpa eu estou a sob a crença que eu não posso mudar!

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido usar a culpa como uma ferramente para ver quais os pontos que eu ainda me estou a permitir estar apegado ao passado -- > e depois garantir que MUDO para por um fiz a esse mesmo apego que só me torna um escravo da mente/energia/ego/consciência --> E assim serei Livre para Viver AQUI a cada momento, em Unidade e Igualdade com Tudo e Todos.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que eu tenho de sofrer pelos meus "pecados" e como tal uso a culpa como punição em vez de realizar que eu posso assim como eu posso criar este sofrimento desnecessário é-me também possivel criar a minha própria paz ao ser Honesto comigo a cada momento.

 Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido castigar-me com culpa quando vou contra os "meus Princípios" em vez de realizar que esse mesmo sentimento de culpa não compensa a minha desonestidade própria -- eu tenho de me mudar e garantir que não volto a cometer os mesmos erros.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitodo realizar que a vida é para ser Vivida! E a culpa não faz parte da expressão da vida -- assim sendo eu paro de me sentir culpado, eu mudo e garanto que não crio mais culpa em mim.
  
Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido ter uma ideia de mim mesmo como alguém que "pratica o bem" e depois acabo por fazer o contrário e o resultado é o sentimento de culpa -- em vez de ser honesto comigo mesmo e mudar-me passo a passo, sem criar ideias/imagens/crenças de mim mesmo que depois posso a vir não honrar e a consequência é o sentimento de culpa.

Eu dedico-me a Viver Aqui em Honestidade Própria a cada momento, dando-me direcção de forma a viver com o Princípio de Unidade e igualdade - e não com uma ideia/crença /imagem que tenho de mim. Desta forma eu terei a certeza que não criarei sentimentos de culpa que só me consumiriam a Vida do meu corpo.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket