25 de fevereiro de 2013

Dia 167 - Transformação Pessoal e Honestidade Própria

25 de fevereiro de 2013

Se a especificidade do relacionamento que temos com a mente não for clara e profundamente entendida, a possibilidade de auto-desenvolvimento e consequente realização de quem somos como Vida é Impossivel.

Isto significa que TUDO -- repito, TUDO -- aquilo que experiênciamos, sentimos, pensamos, dizemos e fazemos (incluindo a linguagem corporal) tem de ser questionado: "Será que isto é uma expressão minha de Vida - ou será que isto não passa de pré-programação?"

Esta tarefa não é fácil --> e sem honestidade própria é impossivel.
Para tornar tudo isto mais difícil primeiro é preciso chegarmos ao ponto de verdadeiramente sabermos o que significa a Honestidade própria.

Vejo que no meu processo tenho passado de uma polaridade para a outra: Quando vejo que algum ponto "negativo" em mim me controla eu passo para o "positivo", acreditando que manifestá-lo (o ponto "positivo") é a solução... Não podia estar mais errado, e só agora vejo o que realmente tenho feito.
Vejo que tenho a tendência a ser duro comigo mesmo quando vejo que "erro" ---> isto não é de todo honestidade própria.

Honestidade Própria, eu realizo, é ver as coisas como elas são, e agir de forma a que a expressão não se encontre entre o espectro do "positivo" e "negativo" --  isto é a verdadeira expressão INCONDICIONAL na qual não existe nenhuma carga energética a condicionar o movimento e direcção da expressão.


Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido julgar-me como menos ao comparar-me com outras pessoas em vez de realizar que estou a definir e a condicionar-me de acordo com o meu julgamento positivo (e negativo) de outras pessoas.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que quem eu sou AQUI com Vida é verdadeiramente único ---> como tal, a comparação não passa de uma forma de participar na polaridade da mente.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido querer ser/fazer certas coisas que os outros são/fazem para sentir que "sou de valor" em vez de realizar que ao fazê-lo estou a separar-me de mim mesmo e fa minha verdadeira expressão --> assim sendo eu realizo que o desenvolviemnto da minha expressão em honestidade própria é, obviamente, relatica SEMPRE SÓ a Quem eu Sou AQUI neste Momento em Honestidade própria.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido confiar em mim mesmo e na minha expressão a cada momento da respiração `medida qe eu garanto que sou honesto comigo mesmo.

Eu perdoo-me por não me ter aceite  e permitido realizar que a honestidade própria não é definida/estabelecida ao me comparar com outors --> se assim fosse seria chamada "Honestidade Comparativa".

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o meu desenvolvimento pessoal feito com o auxílio imprescendivél da honestidade própria só é real se a minha mudança for clara para mim mesmo  ---> Isto em sí é jonestidade própria.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu evitar questionar o que expriêncio, sinto, penso, falo e faço --> então estou a evitar ser honesto comigo mesmo --> isto indica que eu me estou a permitir ser/estar POSSUÍDO por uma Energia/Expreiência negaiva/posiiva gerada pela mente que eu estou a permirir e aceitar que me controle.


0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket