3 de abril de 2013

Dia 176 - O Criador da VIda: O Perdão-Próprio

3 de abril de 2013

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu não CRIARr a minha realidade neste momento, então irei permitir que o meu pre-programa "decida por mim" --> como tal acabarei por viver
uma vida pré-programada na qual eu aos poucos e poucos me vou consumindo com os meus próprios pensamentos e acabando destruído.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu não DECIDIR Quem Eu Sou neste momento e se não o viver, então irei permitir ser "alguém" que não é escolha minha mas sim uma escolha feita pela sociedade/cultura/religião/familia/amigos --> o que em si quer dizer que a minha expressão não é verdadeiramente minha pois não passa de um reflexo da sociedade destrutiva que aceitamos como "normal".

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a "minha vida" só é "minha" se for Eu verdadeiramente a tomar ABSOLUTA RESPONSABILIDADE por Quem Eu Sou a cada momento da respiração.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu não gosto da minha vida então é porque eu não estou a tomar responsabilidade por mim mesmo e estou a permitir fazer-me de "coitadinho" ao aceitar que desculpas e justificações para Não mudar me controlem.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a depressão é um "sintoma" de uma "vida" na qual não existe qualquer direcção própria --> e sem direcção própria não existe qualquer tipo de satisfação = e é ao se estar insatisfeito com a "vida" que se entra em depressão.

Eu perdoo-me  por me ter aceite e permitido acreditar que Quem Eu Sou neste momento tem de ser obrigatóriamente definido por todo o meu passado em vez de realizar que apesar de eu não poder mudar o passado eu posso parar de fazer com que o passado tenha uma influência em mim - e desta forma eu serei capaz de mudar, e como tal o passado deixará de fazer parte da minha Vida Aqui neste momento.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu não me Criar a cada momento, então a cada momento eu sou um criádo/escravo do passado --> do programa que a sociedade/cultura/religião/país/família implementou em mim.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido mudar POR MIM, para o meu bem (e para o bem de todos!)

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido sentir-me forçado a mudar em vez de realizar que a mudança, para ser verdadeira, tem de ter origem numa REALIZAÇÃO pessoal e não como uma imposição.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido dar-me direcção a mim mesmo através da realização de que é desta forma que eu serei verdadeiramente capaz de viver.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que é através das decisões que eu tomo a cada momento que eu defino QUEM SOU -- assim sendo cada momento é valioso, pois é através da acumulação de cada momento que Resulta no Ser que eu Sou.

Eu dedico-me a estar ciente de que a cada momento eu me estou a criar -- a cada momento eu estou a definir QUEM EU SOU!

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket