3 de abril de 2013

Dia 177 - "Tenho de fazer!!": A tormenta do dever

3 de abril de 2013

Quando fazemos algo porque "temos de o fazer" - na maior parte das fazes fazê-lo a meio gás.

Quando temos de fazer algo mas no entanto podemos deixar para "amanhã" - na maior parte das vezes é isso mesmo que fazemos.

Eu não escrevo um blog há quase um mês. Tenho deixado sempre para o "amanhã": "Para quê fazer hoje se posso fazer amanhã?" Quando dou por mim já passou uma semana... Duas, três, quatro....

Como podem reparar, a minha consistência a escrever o blog é inexistente... Há alturas em que sou dedicado, que escrevo todos os dias - mas parece que chega sempre um dia em que eu deixo para o "amanhã". E o "amanhã" torna-se o "depois de amanhã" - e por ai adiante.

Deixo de escrever o blog porque "não me apetece": "agora estou/vou fazer isto" -- e depois já é tarde e "vou dormir, estou com sono e cansado, escrevo amanhã".

Escrever o blog todos os dias é um compromisso. E ao ser um compromisso é como se passasse a ver o blog como uma "obrigação"... Esqueço-me que o faço POR MIM: Porque vejo/percebo/entendo/realizo que só há benefícios em fazê-lo. Quando me esqueço disto o blog torna-se um "dever" -- passa a ser um "tenho de fazer" -- e quando se torna nisto eu crio uma aversão imensa...  É como a escola: "Eu TINHA que ir para a escola... Não queria, mas TINHA DE SER!"

Tu vais trabalhar porquê? Porque relamente queres e adoras o que fazes? Ou porque, se fores honesto contigo, "tem de ser"?
Assim se vê como o sistema faz com que o ser humano só se mexe porque "tem de ser" -- é como o vento: Só se mexe se for sobre pressão. Por isso é que as férias são tão desejadas -- e o que é que fazemos nas férias? Nada! Queremos é paz e descanso... Para quê? Para "descomprimir".

Não é facil dedicares-te a algo quando esse algo requer de ti disciplina, presistência, empenho e direcção -- e ainda mais quando não há dinheiro envolvido... Mesmo quando esse algo seja o melhor para ti!

Porquê?
Porque é que mesmo que aquilo que é o melhor para nós nos custa tanto fazer/ser/viver?
O que é que em nós existe que faz com que acabemos por fazer exactamente o oposto daquilo que sabemos ser o melhor para nós?
Se isto não é a prova de que o ser humano é completamente disfuncional, então não sei o que será...
Somos todos esquizofrénicos!

Para que é que eu ei de deixar para amanhã o que é melhor para mim!? Para quê adiar o meu bem estar? A minha paz? A minha tranquilidade? A minha harmonia? A minha compaixão? O meu entendimento? A minha honestidade? O meu perdão?




0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket