18 de abril de 2013

Dia 181 - Pequenos Momentos de Realidade: A Respiração

18 de abril de 2013

"Quando acreditas que alcançaste algo, erradamente acreditas que "fizeste algo". Entende: Ou existe
aquilo que é REAL ou existe ilusão.
O que é REAL existe em pequenos periodos de tempo que experiênciamos como os momentos da respiração (inspiração e expiração). Nunca se alcança nada. Nunca há um "início" -- porque cada "início" tem um "fim".
A VIDA não têm um "fim", a VIDA não "acaba". Os programas, por outro lado, têm um início e um fim -- e todos, sem excepção, acabam com a morte.
Portanto , o ponto da questão não é "começar/iniciar" -- mas sim VIVER de Respiração em Respiração. Desta forma nunca há um "começo/início" nem um "fim".
Esta é a DECISÃO: Quem sou Eu e COMO é que este "Eu", que eu Deciso Ser", será materializado?"

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido crer que eu tenho de "começar algo" neste processo de auto-realização para alcançar um "fim" em vez de realizar que este processo é vivido/materializado/realizado a cada momento da respiração, e como tal não é necessário nenhuma "preparação" para "alcançar" um cero "fim".

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido "adiar/deixar para mais tarde" a minha aplicação através da crença de que eu tenho de me "preparar" e como tal até eu estiver "pronto" não posso "começar" --em vez de realizar que a VIDA não tem começo nem fim - é eterna - e como tal eu tenho de me criar como essa Eternidade a cada momento da Respiração.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido "adiar" a minha aplicação através do uso de Desculpas e Justificações tais como "começo mais tarde" e desta forma permito que o meu Ego/Mente defina quem eu sou, o que penso, o que digo e o que faço -- em vez de realizar que a Vida é AQUI Vivida a cada momento da Respiração e como tal eu tenho a capacidade de Decidir Estar/Ser Aqui a dar-me Direcção a CADA MOMENTO.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que a Vida é como "um prémio" e que para "o" ganhar eu tenho de "fazer algo" em vez de realizar que esta ideia não passa de um elemento do actual sistema (de mente consciente e socio-económico) no qual temos de fazer certas coisas para sermos "compensados" pelo nosso "esforço" -- em vez de realizar que a VIDA não pede nada, a VIDA não deseja pois a Vida não "sente falta" --- a VIDA não requer aprovação, a VIDA não requer reCONHECIMENTO -- pois a vida não é definida por conhecimento/informação.

A Vida É. Como tal, a VIDA é O Estado de SER REAL -- e como tal eu tenho de SER, Aqui, Um e Igual com e como a VIDA.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido  acreditar que as energias que experiêncio  relativas ao "sucesso/atingir/alcançar" são reais em vez de realizar que não passam do produto da minha participação no meu pré-programa de mente consciente no qual a VIDA Não existe.

Eu perdoo-e por não me ter aceite e permitido realizar que a DEDICAÇÃO à VIDA só é possível ao me dedica a permanecer Aqui com e como cada momento da Respiração, fazendo/tomando Decisões a cada momento considerando Aquilo que É Melhor para TODOS, em senso comum e Honestidade-Própria.

Eu dedico-me a permanecer Aqui com e como a Respiração, tomando Decisões a cada momento baseadas em honestidade própria e senso comum com o objectivo de me Criar como a expressão VIVA daquilo que é Melhor Para Todos através de me tornar/criar como Um e Igual com e como a Vida.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket