21 de abril de 2013

Dia 184 - Decisão - Batendo na Mesma Tecla....

21 de abril de 2013

Ontem procrastinei a minha aplicação. Não me permiti ver que estava a ACREDITAR ser o
sentimento/experiência "deixa-me escrever daqui a pouco - vou só ver isto..."
Não passava de uma experiência energética - não é Real. Era uma energia gerada pelo meu design pre-programado que, através da minha participação, garantiu que eu não me desse direcção nem movimento próprios.

Perdi demasiado tempo com "coisinhas", não respeirei o meu horário. Fiz coisas quando devia de estar a fazer outras - e o resultado foi não ter escrito o que tinha planeado.

A minha decisão em VIVER a correcção ainda não é real -- tenho de continuar a escrever sobre este ponto de forma a que eu tenha provas físicas que estou realmente a viver a decisão.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que eu sou as experiências energéticas - resistências, procrastinação, perguiça etc - em vez de realizar que eu sou capaz de as parar e dar-me direcção.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que escrever e dar-me direcção NUNCA CUSTA! --> só a energia/resistência em O ser/fazer é que me faz crer que é difícil e que eu posso deixar para "mais tarde".

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido descobrir o divertimento, alegria, satisfação e felicidade que eu dou a mim mesmo ao SER dedicado e disciplinado neste processo e na criação de um novo "Eu" que eu esteja satisfeito a todo o momento e que +e a expressão viva daquilo que é Melhor para Todos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a minha "vontade" de dormir é o resultado da minha participação na procrastinação e nas resistências que tenho durante o dia em me dar direcção e movimento próprio.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a se mínima resistência em me perdoar, dar direcção e movimento próprio não for libertada/perdoada irá acumular até se tornar num "monstro" que acabará por me controlar até eu tomar a decisão de o "combater" com um igual "monstro" de perdão próprio -- para depois me encontrar outra vez na posição de tomar a decisão de perdoar as resistências em me dar direcção e movimento próprio --- logo, eu realizo, que quanto mais tempo eu adiar a minha aplicação, mais tempo eu irei demorar.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido lidar com os pontos que surgem eficazmente ao me dedicar em os perdoar à medida que se apresentam -- em vez de permitir que eles acumulem e depois decida lidar com "tudo de uma vez" -- eu realizo que isto não é prátioco e desta forma nunca irei conseguir terminar o processo pois Eu Existo AQUI a cada momento da respiração e é SÓ Aqui em cada momento que eu tenho de a capacidade de realmente me criar como Aquilo que é melhor para todos.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido que enquanto eu não for capaz de vez em honestidade própria que a minha aplicação é satisfatória -- então eu sei que necessito de escrever mais sobre este ponto da DECISÃO em dedicar CADA momento da Respiração à auto-correcção e posterior criação de Quem eu Decido Ser como Um e Igual com e como Aquilo que É Melhor para Todos.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket