22 de maio de 2013

Dia 192 - Apatia: Um estado Zombie

22 de maio de 2013
Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a apatia é uma energia gerada pela mente que me coloca num estado no qual eu aceito-me como um "falhado" e aceito o mundo como "um caso perdido" -- e como tal fico tipo "zombie" a permitir que as coisas aconteçam sem eu ser um participante activo.

Eu comprometo-me a não permitir que a apatia me controle ao utilizar a respiração para ganhar/criar em mim a vontáde própria necessária para me dar direcção e movimento próprio a cada momento de forma a provar a mim mesmo que eu nunca irei parar até termos conseguido criar um mundo qu eé melhor para todos.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a apatia é uma forma de resistência em me mudar -- pois o estádo apático é um no qual eu me aceito como incapaz de mudar.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que é por aceitarmos permanecer apáticos em relação a quem somos e à situação no mundo que garantimos que as coisas continuem desta mesma forma na qual a ignoramos a nossa insatisfiação em vez de tomarmos a decisão de mudar.

Eu comprometo-me a não me permitir alimentar a apatia ao garantir que a minha decisão em mudar seja vivida a cada momento da respiração, puxando por mim para provar a eu só me permito ficar na mesma se me permitir continuar apático em relação à situação em que me encontro e em relação à situação no mundo.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que o entertenimento é uma forma de ignorância usada por mim (e pelos seres humanos em geral) de forma a permanecer apático -- apesar de não parecer pois estou "entretido" = o que quer dizer que estou "manTIDO "ENTRE" as energias positivas e negativas da mente que garantem que eu não vou para além daquilo a que fui programado.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que procrastinar é uma forma de apatia.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a perguiça é uma forma de apatia.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que a única forma de por um fim à apatia é através do movimento físico com base naquilo que é melhor para todos em senso comum.

Eu comprometo-me a mostrar a mim mesmo que a apatia não passa de um estado zombie ao qual eu sou capaz de por um fim ao tomar a Decisão de fazer algo que, em senso comum, me leve à correcção.

Eu comprometo-me a não me permitir ficar apático ao me lembrar que quem eu realmente sou como vida está para além deste estado zombie.


Eu compromento-me a tornar-me um e igual com a apatia -- não a resistindo, não me separando dela -- de forma a ser capaz de me mover com a mesma e eventualmente ir para além da mesma. 

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket