13 de junho de 2013

Dia 193 - A Vida como Compromisso

13 de junho de 2013
Eu comprometo-me a prioritizar a minha vida de acordo com AQUILO QUE É MELHOR PARA MIM da mesma forma que É MELHOR PARA TODOS -- realizando que eu não consigo fazer tudo, mas aquilo que eu fizer que seja bem feito através do entendimento e certeza que irá produzir um EU que constituirá uma forma de Vida Optimizada que seja a manifestação daquilo que é Melhor neste processo que é a Vida.

Eu comprometo-me a ser consistente na minha acção através do entendimento que à medida que eu "caminho para a vida", aquilo que eu me torno como Vida se tornará mais fácil de ser/expressar com o tempo -- e como tal eu aceito a pressão e resistência com que me irei deparar neste processo de integração física daquilo que é Melhor para Mim/Todos/Vida -- pois eu compreendo /entendo que as resistências  são indicadores que a realidade deste processo é mensurável.

Eu comprometo-me a investigar todas as desculpas e justificações que utilizo para procrastinar a minha aplicação de auto-correcção realizando que a mente irá sempre opor-se à transcendência dos seus sistemas energéticos que me matêm separado da vida.

Eu comprometo-me a manifestar fisicamente a intensão de dedicar o meu tempo livre a este processo de auto-correcção, puxando pelas resistências que tenho em mudar até as resistências não existirem mais.

Eu comprometo-me a dar o meu melhor a cada momento de acordo com aquilo que até ao momento realizei e entendi ser o melhor para todos/mim -- eu comprometo-me a fazer com que "o meu melhor" se torne uma expressão normal/natural do meu ser, realizando que as resistências em fazê-lo são significantes -- no entanto essa é uma das oportunidades que eu tenho  em mostrar a mim mesmo que eu sou capaz de ir para além do design pré-programado que é o meu ego/mente.

Eu comprometo-me a mostrar a mim mesmo que viver desta forma -- corrigindo-me a cada momento, dedicando o meu tempo a investigar o que é melhor para todos e garantindo que não exista nada em mim que não esteja alinhado com este princípio -- é divertido e interessante -- e como tal todo o aborrecimento e vontade de fazer outra coisa qualquer enquanto estou dedicado a me corrigir não passa de uma experiência energética da mente a testar esta minha decisão.

Eu comprometo-me a mostrar a mim mesmo que através de uma constante e eficaz aplicação de auto-correcção física, todo este processo se tornará mais fácil.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que quem eu me tornei como uma mente consciente foi feito através de um processo de acumulação e repetição de pensamentos, sentimentos, emoções, resistências, hábitos e padrões --> É através deste mesmo processo de acumulação e repetição do perdão próprio e de das suas respectivas acções físicas que eu me irei corrigir de uma forma eficaz  --- pois da mesma forma que eu a cada momento da respiração me fui separando de mim mesmo/da vida ao participar nas experiências energéticas da mente (interesse próprio) da mesma forma, a cada momento da respiração, me irei tornar um e igual com e como a vida.

Eu perdoo-me por não me ter aceite e permitido realizar que se eu não dedicar o meu tempo a me corrigir, então só irei continuar perdido em pensamentos, sentimentos, emoções (experiências energéticas da mente) que só garantem que eu continue insatisfeito comigo mesmo pois não me estou a permitir dar a mim mesmo a oportunidade de me tornar na Melhor versão de Vida que eu posso Verdadeiramente ser.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar qie as resistências são "más" e como tal ter tentado evitá-las em vez de realizar que é precisamente ao procurá-las e ao me comprometer não parar até as transcender que eu serei capaz de provar a mim mesmo que Mudei.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido ter definido as resistências como algo "mau" e como tal acreditar que "não sou bom o suficiente" (sou "mau") por existirem resistências em me mudar -- em vez de realizar que eu só serei capaz de mudar ao me tornar UM e IGUAL com as Resistências para ser capaz de eficazmente as transcender.

Eu perdoo-me por me ter aceite e permitido acreditar que "já fiz o suficiente"/"já escrevi o suficiente" e como tal "posso parar e voltar ao modo automático" em vez de realizar que é exactamente desta forma que eu tenho permanecido na mesma ao me enganar a mim mesmo pensando que existe um limite de tempo que "aguento" a me corrigir em vez de realizar que este "aguentar" prova que eu não me estou  a dar direcção nem movimento próprio mas sim a ser controlado por uma experiência energética da mente -- e daí a precisar de "descanso" para "repor as energias".

Eu comprometo-me a mostrar a mim mesmo que o movimento e direcção própria não custa!



0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket