16 de junho de 2013

Dia 196 - Paranoia: Capitalismo

16 de junho de 2013
Definição de Paranoia na Wikipedia:
"A Paranoia é um processo de pensamento que se acredita ser imensamente influenciado por anxiedade ou medo, frequentemente até ao ponto de irracionalidade e delírio.
O pensamento Paranoico inclui, tipicamente, crenças de preseguição, ou crenças de conspiração relacionadas com uma percepção de ameaça contra o próprio. (ex: "Eles estão à minha caça.")
Fazer falsas acusações e uma desconfiança geral pelos outros é também acompanhada pela paranoia. Por exemplo, um incidente que a maioria das pessoas veria como acidente ou coincidência, uma pessoa paranoica acredita ser intencional.

História

A palavra "Paranoia" vem do Grego παράνοια (paranoia), "loucura".
O termo foi inicialmente usado para descrever uma doença mental na qual uma crença delirante é a característica dominante.
Nesta definição, a crença não tem de ser baseada na "preseguição" para ser classificada como "paranoica" - portanto, qualquer número de crenças delirantes podem ser classificadas como paranoia. Por exemplo, uma pessoa que sómente tem a crença delirante de que é uma figura religiosa importante seria classificada por Kraepelin como possuindo "paranoia pura".
(...)
Mesmo nos tempos que decorrem, um delírio não necessita ser "suspeitoso" ou fundado em "medo" para ser classificado como "paranoico".
Uma pessoa pode ser diagnosticada como "paranoico esquitzofrénico" sem possuir delírios de "preseguição", simplesmente porque os seus delírios referem-se sobretudo a si mesmos."

Existem uns pontos que quero salientar para demonstar mais eficazmente como o actual sistema económico é na verdade Paranoia:


"A paranoia é um processo de pensamento (...)"

"A paranoia é um processo de pensamento imensamente influenciado por anxiedade ou medo, frequentemente ao ponto de irracionalidade e delílio"

"(...) qualquer número de crenças delirantes podem ser classificadas como paranoia"

"Uma pessoa pode ser diagnosticada como "paranoico esquizofrénico" (...) simplemente porque os seus delírios referem-se sobretudo a si mesmos"

Para trazer ainda mais claridade ao assunto quero também aqui deixar a definição de "delírio":
"Um delírio (às vezes denominado delusão) é caracterizado por crenças mal fundamentadas fortemente enraizadas na vida de uma pessoa e que causem prejuízo significativo para si mesmo ou para outros."

Definição psiquiátrica de "delírio":
"Uma falsa crença baseada em inferência incorreta sobre a realidade externa que é sustentada com firmeza (...) apesar do que se constitui em prova incontroversa e óbvia de evidência em contrário."


Definição de sistema económico:
"Um sistema económico (português europeu) é o sistema de produçãodistribuição e consumo de bens e serviços de uma economia. Alternativamente, é o conjunto de princípios e técnicas com os quais os problemas de economia são endereçados, tais como o problema da escassez com a alocação de recursos produtivos limitados.1
O sistema económico é composto por pessoasinstituições e a sua relação com os recursos produtivos, como seja a convenção de propriedade. Exemplos atuais de sistemas económicos incluem os sistemas capitalistassistemas socialistas, e economias mistas."

Sobre o actual sistema económico dominante: Liberalismo / Capitalismo
"O capitalismo é um sistema econômico em que os meios de produção e distribuição são de propriedade privada e com fins lucrativos; decisões sobreofertademandapreço, distribuição e investimentos não são feitos pelo governo, os lucros são distribuídos para os proprietários que investem em empresas e os salários são pagos aos trabalhadores pelas empresas. É dominante no mundo ocidental desde o final do feudalismo.1 O termo capitalismofoi criado e utilizado por socialistas e anarquistas (Karl MarxProudhonSombart) no final do século XIX e no início do século XX, para identificar o sistemapolítico-econômico existente na sociedade ocidental quando se referiam a ele em suas críticas, porém, o nome dado pelos idealizadores do sistema político-econômico ocidental, os britânicos John Locke e Adam Smith, dentre outros, já desde o início do século XIX, é liberalismo.2 3
Alguns definem o capitalismo como um sistema onde todos os meios de produção são de propriedade privada, outros o definem como um sistema onde apenas a "maioria" dos meios de produção está em mãos privadas, enquanto outro grupo se refere a esta última definição como uma economia mista com tendência para o capitalismo. A propriedade privada no capitalismo implica o direito de controlar a propriedade, incluindo a determinação de como ela é usada, quem a usa, seja para vender ou alugar, e o direito à renda gerada pela propriedade.4 O capitalismo também se refere ao processo deacumulação de capital. Não há consenso sobre a definição exata do capitalismo, nem como o termo deve ser utilizado como categoria analítica.5 Há, no entanto, pouca controvérsia que a propriedade privada dos meios de produção, criação de produtos ou serviços com fins lucrativos num mercado, e preços e salários, são elementos característicos do capitalismo.6 Há uma variedade de casos históricos em que o termo capitalismo é aplicado, variando no tempo, geografia, política e cultura.7"

Agora que temos as bases fundadas, vamos ver como o actual sistema económico que define e determina a actual situação no mundo é na verdade PARANOIA:

PROBLEMA:

O primeiro ponto a ter em conta, e que por completo demonstra como este sistema não passa de paranoia, é o princípio de "propriedade".

A "propriedade" em si não passa de uma crença na qual um indivíduo acredita que algo que faz parte desta existência e aqui continuará por muito mais tempo (alterando a sua forma com o decorrer do tempo) lhe pertence de alguma forma. Isto é em si a definição de "delírio", e a prova disso reside no facto de que milhares de milhões de pessoas que já passaram por esta terra e que definiram algo desta existência (seja elas, terra, ouro, prata, pedra, casas, carros etc...) como sendo "sua propriedade", acabaram por morrer e deixaram aqui neste mesmo planeta aquilo a que um dia acreditaram ser sua "propriedade". Portanto, assim vemos o primeiro ponto: NADA NOS PERTENCE! Nada nunca será verdadeiramente nossa "propriedade".

Para chegares à conclusão de que algo é tua "propriedade" necessitas de passar por um Processo de Pensamento (paranoia) que te leva uma "falsa crença baseada em inferência incorreta sobre a realidade externa que é sustentada com firmeza (...) apesar do que se constitui em prova incontroversa e óbvia de evidência em contrário." (delírio)

Quem é que tem o poder de decidir que uma determinada parte desta existência é "propriedade" de uma outra parte desta existência? (ex: os átomos que constituem uma determinada área de terra "pertencerem" a um outro grupo de átomos que chamamos "ser humano").

Assim se vê que a ideia/crença/princípio de "propriedade" é na verdade PARANOIA.

O Princípio no qual o actual sistema económico Capitalista está FUNDADO é na verdade Paranoia -- o que faz do próprio sistema Paranoia.

Vejamos outra dimensão do capitalismo, desta vez demonstrando a Paranoia que o constitui ao analisarmos os resultados da sua implementação:
1. Num mundo de tanta abundânica (abundância esta gerada e possibilitada pela Terra, Sol e Lua) existem milhões de pessoas a morrer à fome. Isto aconteçe graças à crença delirante que é o princípio de "propriedade".
2. Guerras e conflitos decorrem diáriamente com a intenção de determinar partes desta existência como "propriedade" de uma outra parte desta existência (ex: recursos/terra sendo determinado/definido como "propriedade" de seres humanos e as suas corporações/governos/industrias).
3. Abuso animal em nome do lucro (lucro este sendo também um dos componentes principais do sistema capitalista).
4. Poluição.
5. Uso dos recursos naturais da Terra de forma completamente irresponsável e irracional.

Todos estes pontos são um resultado do processo de pensamento paranoico baseado no delírio que, por definição, indica que "é caracterizado por crenças mal fundamentadas fortemente enraizadas na vida de uma pessoa e que causem prejuízo significativo para si mesmo ou para outros."

SOLUÇÃO:

No blog anterior no qual introduzi esta série de blogs sobre a paranoia começei por dizer:

"Todo o Pensamento que não esteja fundado nesta realidade física e que não produza um mundo que seja Melhor para Todos é, na verdade, PARANOIA."

Assim sendo é obvio que a solução para por um fim a esta Paranoia de Sistema Económico é implementar um sistema que seja BASEADO na REALIDADE FÍSICA da Terra, dos ecosistemas dos quais dependemos e no sistema fisiológico do corpo humano, de forma a que a produção, distribuição e consumo de bens e serviços garanta que as NECESSIDADES de TODOS os seres humanos (e não a ideia de "propriedade") sejam respeitadas de igual forma ao mesmo tempo que mantêm o equilibrio ambiental e ecológico essêncial para a vida na Terra.

Todas as desculpas e justificações que tentem defender o actual sistema económico e que digam que o que escrevi anteriormente não é possivel de criar não passam, obviamente, de um Processo de Pensamento Paranoico!

RECOMPENSA:

Fim da pobreza.
Fim da guerra.
Fim da fome.
Fim da poluição.
Fim do medo irracional de que "alguém vai tirar o que me pertence" - pois nada pertence a ninguém, no entanto todos temos o direito a UTILIZARMOS aquilo que NECESSITAMOS para criarmos uma vida plena de paz, comforto e felicidade.

A criação de novas tecnologias que permitam que a vida humana seja repleta de criatividade, descoberta e diversão.

Quantas mais recompensas és capaz de imaginar?

As palavras que definem este sistema já existem -- agora só nos falta manifestá-las!

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket