19 de junho de 2013

Dia 200 - Paranoia: Sistema Educativo

19 de junho de 2013
Definição de Paranoia na Wikipedia:
"A Paranoia é um processo de pensamento que se acredita ser imensamente influenciado por anxiedade ou medo, frequentemente até ao ponto de irracionalidade e delírio.
O pensamento Paranoico inclui, tipicamente, crenças de preseguição, ou crenças de conspiração relacionadas com uma percepção de ameaça contra o próprio. (ex: "Eles estão à minha caça.")
Fazer falsas acusações e uma desconfiança geral pelos outros é também acompanhada pela paranoia. Por exemplo, um incidente que a maioria das pessoas veria como acidente ou coincidência, uma pessoa paranoica acredita ser intencional.

História

A palavra "Paranoia" vem do Grego παράνοια (paranoia), "loucura".
O termo foi inicialmente usado para descrever uma doença mental na qual uma crença delirante é a característica dominante.
Nesta definição, a crença não tem de ser baseada na "preseguição" para ser classificada como "paranoica" - portanto, qualquer número de crenças delirantes podem ser classificadas como paranoia. Por exemplo, uma pessoa que sómente tem a crença delirante de que é uma figura religiosa importante seria classificada por Kraepelin como possuindo "paranoia pura".
(...)
Mesmo nos tempos que decorrem, um delírio não necessita ser "suspeitoso" ou fundado em "medo" para ser classificado como "paranoico".
Uma pessoa pode ser diagnosticada como "paranoico esquitzofrénico" sem possuir delírios de "preseguição", simplesmente porque os seus delírios referem-se sobretudo a si mesmos."


Existem uns pontos que quero salientar para demonstar mais eficazmente como o actual sistema educativo é na verdade Paranoia:

"A paranoia é um processo de pensamento (...)"

"A paranoia é um processo de pensamento imensamente influenciado por anxiedade ou medo, frequentemente ao ponto de irracionalidade e delílio"

"(...) qualquer número de crenças delirantes podem ser classificadas como paranoia"

"Uma pessoa pode ser diagnosticada como "paranoico esquizofrénico" (...) simplemente porque os seus delírios referem-se sobretudo a si mesmos"

Para trazer ainda mais claridade ao assunto quero também aqui deixar a definição de "delírio":
"Um delírio (às vezes denominado delusão) é caracterizado por crenças mal fundamentadas fortemente enraizadas na vida de uma pessoa e que causem prejuízo significativo para si mesmo ou para outros."

Definição psiquiátrica de "delírio":
"Uma falsa crença baseada em inferência incorreta sobre a realidade externa que é sustentada com firmeza (...) apesar do que se constitui em prova incontroversa e óbvia de evidência em contrário."
 
PROBLEMA:

O actual sistema educativo só existe para uma coisa: para programar crianças/adolescentes a se tornarem em futuros adultos que aceitam o actual sistema socio-económico tal como ele é, para participarem no mesmo e para se oporem a tudo aquilo que o possa ameaçar.
 Aceitar o actual sistema socio-económico tal como ele existe é paranoia porque é o mesmo que aceitar o medo que temos uns dos outros que é criado e fomentado pelo mesmo sistema.

Se o sistema educativo, que é fundado em princípios que têm centenas de anos, fosse produzir um mundo que é Melhor para Todos, então os resultados já deviam estar à vista há já muito tempo! E o facto é que as coisas só têm piorado --> e como tal, por definição, o actual sistema educativo é Paranoia: Continuar a fazer a mesma coisa vezes sem conta com a intenção de obter resultados diferentes é pura irracionalidade fomentada por um delírio de retidão.

O ensino actual tem as suas origens na religião. Desde logo se vê que "ensinar" nunca foi com a intenção de aperfeiçoar o ser humano e melhorar a sociedade mas sim, de facto, garantir que o controlo (neste caso exercido pela religião e estipulado pelo dinheiro) se mantivesse.

Se tomarmos o exemplo de Leonardo Da Vinci vemos que a religião reprimia as suas descobertas e invenções, e o dinheiro era o factor determinante que lhe possibilitava ou impossibilitava a evolução e exploração das suas vastas áreas de interesse.

Os "grandes" escritores Portugueses que tanto nos influênciam são na verdade agentes de controlo que garantem que temos uma "identidade" à qual atribuimos um valor superior e que por sua vez também garantem que aceitemos o actual sistema de como ele actualmente existe.

Os Lusíadas, por exemplo, não passa de uma tentativa de fazer passar a ideia de que nós, Portuguese, somos "especiais", grandes heróis do mar, quando na verdade a verdadeira história é bem mais amarga do que aquilo que nos fizeram crer: Não existe qualquer glória na guerra, não existe qualquer glória na formação de um país, não existe qualquer glória no abuso e sofrimento que causámos aos Africanos, Indianos e Índios... Mas como bem se sabe a história é sempre contada pelos vencedores, e aqueles todos que sofreram imensamente nunca tiveram a oportunidade de contar o que realmente se passou... Foi tudo há tanto tempo, ninguém sabe o verdadeiro sofrimento que milhões e milhões passaram. Nós simplesmente olhamos para as imagens dos livros, vemos uma caravela e parece tudo tão bonito e glorioso... As palavras parecem descrever eventos de grande coragem e glória, mas é na verdade tudo uma grande mentira.

 A Mensagem de Fernado Pessoa é exactamente a mesma coisa.

Ao olharmos para o estado do ensino em Portugal (e no mundo em geral) e os resultados por estes alcançados vemos que o ensino é ineficaz e no fim de contas só estamos a limitar o potêncial humano. Nada disto parece ser motivo de alarme, e em vez de se investigar a fundo porque é que isto está a acontecer, o que se vê é que cada vez mais se "simplificam as matérias" com o objectivo de os alunos terem notas "mais altas" -- mas o que motiva esta simplificação das matérias é na verdade o dinheiro! Porque se uma escola demonstrar que os seus alunos têm "boas notas", então esta escola passa a ser mais valorizada no sistema e como tal haverá um maior interesse por parte dos pais em porem lá os seus filhos - e isto, por sua vez, significa mais dinheiro para a escola. Isto é algo que se passa em todo o mundo já há algum tempo, e que é em si o reflexo da competição como um factor essencial do sistema. O facto de que esta competição na verdade só causa problemas não parece ter qualquer significado...

Mais:
Milhares de alunos que acabam a universidade e que vão directamente para o desemprego só demonstra que não existe qualquer tipo de senso comum no sistema educativo.

O sistema educativo, nos países mais desenvolvidos, tornou-se um negócios de milhares de milhões de dólares por ano. Isto porque a paranoia existente no mundo é tal que todos acham que gastar dinheiro numa melhor educação é essencial para se vir a ter uma vida estável. Mas no fim de contas o que se vê é que milhões de estudantes por todo o mundo todos os anos acabam os seus estudos com dívidas gigantes que lhes irão atormentar durante dezenas de anos.
O problema nesta equação é que o factor "EDUCAÇÃO DE QUALIDADE" não existe!

Eu, por exemplo, estudei música e sei como esta indústria está completamente destruída, e sei que todos os anos uma centena e meia de alunos acabam os seus cursos na escola de música onde andei e só uma minoria será capaz de fazer alguma coisa relacionada com música.

Se continuarmos a permitir que todos os anos milhões de alunos acabem os seus cursos quase sem garantias nenhumas de que terão a possibilidade de aplicar aquilo que aprenderam, no fim de contas teremos um mundo em que milhões e milhões de pessoas sabem coisas "interessantíssimas" (ou não!) mas são absolutamente incapazes de "ganhar a vida" e, se tiverem "sorte", acabam por viver em casa dos seus pais até aos 30 ou 40 anos de idade (quem sabe até mais!). Isto só leva a que estas pessoas se sintam como "falhadas": "Tenho quase 30 anos e ainda vivo com os meus pais... Mas que falhado que eu sou" --> mas se formos a ver isto é o resultado de um sistema educativo e económico que não fazem qualquer sentido.

É obvio que os níveis de depressão e os numeros de suicído estejam a aumentar! O SISTEMA É O RESULTADO DE PARANOIA!

O que ainda é mais paranoico é que mesmo depois disto tudo parece que não estamos a acordar para a realidade deste sistema de treta! Isto porque depois de tanta educação - ou melhor, PROGRAMAÇÃO - o ser humano parece ser incapaz de ver Aquilo que é Melhor Para Todos: Dar aos outros aquilo que gostavamos de receber ---> que, irónicamente, é o Princípio da religião que definiu a Educaçaõ em Portugal (e noutros países) durante centenas de anos......... PARANOIA! LOUCURA!

Para terminar a exposição do problema vou citar Noam Chomsky:

"Estudantes que acumulam grandes dívidas durante os seus anos educativos não irão, muito provavelmente, pensar em mudar a sociedade. Quando se aprisionam as pessoas a um sistema de dívida elas não se podem dar ao luxo de pensar. O aumento das propinas são uma "técnica disciplinar", e, quando os estudantes acabam os seus cursos, não só têm uma grande dívida mas também acomodaram-se a uma "cultura disciplinar". Isto faz deles componentes eficientes da actual economia de consumo."

SOLUÇÃO:

A solução é a criação de uma Educação que prepara cada ser humano para se tornar um indivíduo Ciente de si mesmo como Vida Igual a Toda a Vida na Terra e como tal constituindo uma Parte Responsável da Raça Humana que vive uma vida repleta de abundância, diversão e felicidade. Esta Educação irá garantir que cada ser humano é educado para viver em harmonia com todos os outros seres humanos, animais, plantas e todo o ambientre em geral.
Neste contexto cada ser humano terá integridade própria, respeito por sí próprio e pelos outros,  Valorizando TODA A VIDA como IGUAL, e com o objectivo máximo de participar na sociedade de forma a contribuir para o BEM de TODOS em todos os aspectos da Vida.


RECOMPENSA:

Um mundo no qual cada um tem na a verdadeira possibilidade de explorar e atingir o seu potêncial máximo como ser humano -- algo que no actual sistema é algo absolutamente impossível para 99.999% da população.


As palavras que definem um Sistema Educativo Melhor para Todos já existem -- agora só nos falta manifestá-las!

0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket