3 de março de 2014

Defeitos e Feitios: Errar é Humano? - Dia 239

3 de março de 2014
desteni technotutor techno tutor
Este Processo é bastante Simples.
É um Processo de tomada de Decisões.
As Decisões são tomadas com cada frase de Perdão-Próprio --> pois em cada Perdão-Próprio está subentendida uma Decisão.
Com cada frase de Perdão-Próprio construimos uma claridade dentro de nós mesmo. Através desta claridade começas a ser capaz de Realmente estar Aqui no teu Corpo Físico, a Respirar, sem teres a Mente constantemente a bombardear-te com pensamentos. Se tal acontecer então sabes o que fazer: Perdoar!

É um Processo Simples -- mas é importante não confundir "Simplicidade" com "Facilidade".

Não é um Processo fácil pelo facto de que só é Real se fores Honesto Contigo Mesmo. Isto significa que tens de ter a coragem de te "olhar no espelho" para veres aquilo que te tornaste... E a verdade não é bonita de todo: Tens imensos defeitos. E estes "defeitos" que refiro não são os traços físicos mas sim os "traços metafísicos": Os pensamentos, as imaginações, as reacções, as emoções, os sentimentos. Tudo aquilo que provém da tua Mente Consciente, Mente Subconsciente, Mente Inconsciente, Mente Quântica e Mente Física -- ou seja, todas as experiências energéticas que te separam da VIDA.

É comum ouvir-se dizer "todos temos defeitos". O que realmente se quer dizer com tal expressão é nada mais nada menos "aceita aquilo que eu me tornei em Separação da Vida que eu também aceito aquilo que tu te tornaste em Separação da Vida" --- o que no fundo quer dizer "aceita o abusador que há em mim que eu aceito o abusador que há em ti".

Isto é algo inaceitável!
Crescemos e vivemos numa sociedade na qual o Abuso Próprio e do Outrem é abertamente aceite por todos os indivíduos.

Como pode o Juíz que anda a trair a mulher com a secretária condenar um homicida a uma pena de prisão perpétua?
Se "todos temos defeitos" porquê condenar o homicida?
Porque é que um acto é condenável e o outro não?

Não é mais que claro que todas as atrocidades que já tiveram lugar nesta Terra começaram SEMPRE como um "pequeno defeito" na mente dos humanos?
Como queres que haja "Paz no Mundo" se nem a Paz em ti és pacaz de criar?
Como queres que haja "Paz no Mundo" se continuas a aceitar os "defeitos" que existem em ti?

É absolutamente inaceitável aceitarmos os Defeitos que em nós mesmos e nos outros existem.
Se "Errar é Humano" e se "Perdoar é Divino", então o ser Humano TEM de se Perdoar para Parar de Errar! -- pois Deus, por definição, não Erra!

Os "Defeitos" NÃO SÃO Traços intrinsecos do nosso Ser. Os deFEITOS são FEITOS: São CRIÁDOS!
Somos nós mesmos que Criámos os nossos Feitos e De-Feitos! E o nosso "Feitio"não passa do conjunto de Feitos e DeFeitos. O que é necessário fazer é transFORMAR o nosso Feitio em Feitos de Divindade -- e isto faz-se através da FORMA como Vives Aqui a cada Momento da Respiração, Vivendo o Perdão-Próprio que é Aplicado com o intuito de remover os Defeitos que te Separam de Quem Realmente és como Vida, Um e Igual.

É uma Decisão que tomas quando Permites e Aceitas existir como Defeitos.
É também uma Decisão que se toma para se PARAR de existir como Defeitos.

Com o Perdão-Próprio começas por ver como os teus Defeitos têm controlado a tua existência de formas destrutivas. Quando tal começa a ser Claro para ti então chegas a um ponto de Claridade a partir do qual é óbvio que tens de tomar a Decisão de Parar e Mudar -- pois tu vês que o lugar ao qual os teus defeitos te irão acabar por levar é tudo menos Divino...

E porquê exigir menos que o Paraíso? Não é isso que realmente queres? Não é "um pouco de Paraíso" que tu todos os dias procuras nas pequenas coisas que se dizem ser "os prazeres da vida"?

"Acorda, Neo"


0 comentários:

Enviar um comentário

 
◄ Free Blogger Templates by The Blog Templates | Design by Pocket